Dica

DIESEL, GÁS OU ELÉTRICA: QUAL A EMPILHADEIRA CERTA PRA VOCÊ?

DIESEL, GÁS OU ELÉTRICA: QUAL A EMPILHADEIRA CERTA PRA VOCÊ? legenda da foto legenda da foto legenda da foto legenda da foto legenda da foto

 

          Um dos principais conceitos sobre empilhadeira que você precisa entender é que esse equipamento visa reduzir custos operacionais e otimizar a sua produção. Se a sua empilhadeira não está rendendo dessa forma então alguma coisa está errada.

          Atualmente existe uma variedade imensa de empilhadeiras, equipamentos que foram cuidadosamente planejados para atender as mais diversas atividades e suas particularidades. Então, a boa notícia é que, independente do seu mercado, existe um equipamento certo desenvolvido especialmente pra você; em contrapartida, tantas opções – e tanta oferta – tornam a escolha difícil, podendo resultar na compra de um equipamento que não é ideal para a sua operação, e aí a economia do seu processo vai por água abaixo.

          Dentre as dúvidas mais importantes, a mais frequente é sobre a propulsão... qual o equipamento certo pra você: diesel, gás ou elétrica? No Brasil os equipamentos a combustão, diesel e gás/gasolina, sempre foram líderes de mercado, porém recentemente esse quadro vem se modificando e as empilhadeiras elétricas vêm ganhando uma fatia cada vez maior do mercado, substituindo, principalmente, os equipamentos a gás.

          Abaixo relacionamos alguns aspectos importantes que devem ser levados em consideração quando você for escolher um equipamento.

 

1. SOBRE O AMBIENTE DE TRABALHO

          É fundamental que você tenha as particularidades da sua operação bem definidas. Alguns aspectos que precisam ser observados são:

  • O ambiente de trabalho é aberto ou fechado?

  • Como é o chão onde o equipamento vai trabalhar?

  • Existem rampas a serem vencidas?

  • Existem limitações de altura na operação ou nos locais de passagem?

  • Qual a largura dos corredores onde o equipamento vai trabalhar?

  • Quais as dimensões e o peso da carga?

  • Qual a altura máxima que a carga precisa ser erguida?

  • Existem legislações vigentes que definem parâmetros legais à sua operação?

 

2. SOBRE AS PARTICULARIDADES DO EQUIPAMENTO

  • Precisa de algum acessório, clamp ou outras personalizações do equipamento?

  • Você tem fácil acesso aos insumos: diesel, gás e energia?

  • Tenha em pauta os custos de manutenção pros diferentes tipos de equipamentos

  • Qual a capacidade residual do equipamento que vai ser necessário na sua operação?

  • Disponibilidade de peças para manutenção

  • Avaliação do custo/benefício

 

3. DIESEL, GÁS OU ELÉTRICA?

Empilhadeira a Diesel

  • Indicadas para operações externas ou em locais bem ventilados uma vez que são os equipamentos com maior índice de emissão de fumaça

  • São os equipamentos que possuem maior autonomia

  • Atualmente representam os equipamentos com melhor valor de compra, dependendo da marca e do fornecedor

  • O custo por hora do diesel é muito menor quando comparado ao gás

  • Fácil acesso ao combustível e aos locais de abastecimento

  • Fácil de acompanhar a necessidade de abastecimento por indicadores de nível no painel

  • Custos de manutenção costumam ser menores do que dos equipamentos a gás uma vez que a mecânica é mais simples

  • São os equipamentos mais robustos e que tem as maiores capacidades disponíveis

  • Apresentam melhor desempenho nas operações em chão irregular

  • Costumam ser as mais ruidosas do segmento (dependendo do motor)

  • Mais indicadas para operar em locais mais frios uma vez que o diesel não apresenta as mesmas limitações físico/químicas do gás, ficando atrás apenas dos equipamentos elétricos

Empilhadeiras a Gás

  • Emitem menos fumaça do que a empilhadeira a diesel, então são indicadas para operações em locais cuja ventilação é limitada (mas não inexistente)

  • Normalmente são menos ruidosas do que as opções a diesel (dependendo do motor)

  • Costuma ser necessário manter reserva de cilindro de gás para que seja feita substituição em tempo hábil quando o cilindro em operação chega ao fim

  • Costumam ser os equipamentos maior custo de consumo por hora

  • Não são indicadas para operação em locais frios um vez que o gás pode congelar e reduzir o rendimento do mesmo

Empilhadeiras Elétricas

  • Indicadas para operações em locais fechados uma vez que não emitem qualquer tipo de poluentes

  • São silenciosas por serem movidas a bateria

  • São as opções mais versáteis que se encontram no mercado. Existem diversos tipos de empilhadeiras elétricas, as mais comuns são as contrabalanceadas (indicadas principalmente caso haja necessidade de operação em chão irregular em ambiente interno ou externo), as retráteis (indicadas principalmente em casos onde há grande verticalização do estoque e corredores estreitos) e as patoladas (indicadas para operações internas menores)

  • Atualmente já são encontradas em grandes capacidades de carga, ficando atrás apenas das opções a diesel

  • São as opções mais indicadas para as operações em locais frios – como câmaras frias e frigoríficos, e com produtos perecíveis – como no caso das indústrias de alimentos em geral e supermercados

  • São os equipamentos mais compactos do segmento e consequentemente os mais indicados em locais onde o espaço de operação é limitado

  • Possuem alto grau de giro no próprio eixo

  • Normalmente são mais indicadas para operações internas (ou externas com piso plano) uma vez que o chão onde o equipamento opera influencia intensamente na autonomia da bateria

  • Atendem as mais rigorosas legislações vigentes quanto à emissão de poluentes e de ruídos sonoros

  • São os equipamentos que apresentam menor custo de consumo/hora (energia)

  • As opções com bateria tracionária precisam de um alto tempo de recarga. Por esse motivo se faz necessária a operação com bateria reserva em caso de rotinas logísticas mais intensas. Já as opções com bateria de lítio possuem tempo de recarga muito pequeno e dispensam uso de bateria reserva. É a opção indicada em caso de operações com turno onde o equipamento precisa estar à disposição 24 horas.

  • Como não possuem motor e transmissão, a necessidade de manutenção periódica é mínima comparada aos equipamentos à combustão. No caso da bateria tracionária (chumbo-ácido) se fazem necessários cuidados básicos com a bateria e reposição de água periodicamente.

Você pode encontrar mais informações sobre as diferenças entre as empilhadeiras elétricas com bateria tracionária ou de lítio aqui.

         

          Vale lembrar que os parâmetros podem variar de acordo com a marca, modelo e características de cada equipamento. Uma vez analisadas as particularidades do ambiente de trabalho e definida a empilhadeira de seu interesse é importante consultar as diferentes opções de marca e modelo para não acabar comprando um equipamento com configuração duvidosa e acabar saindo no prejuízo. A configuração técnica e mecânica de cada equipamento varia imensamente, e nem sempre a qualidade é respeitada, por isso todo cuidado é pouco. Lembre-se sempre que nem todas em empilhadeiras elétricas são iguais, nem todos os equipamentos a combustão são iguais, e nem todos os fornecedores são éticos. 

          Por último um lembrete: o valor de um equipamento deve sempre ser avaliado em conjunto com todos os aspectos que compõe a escolha do mesmo. Comprar um equipamento apenas por ser a opção mais barata normalmente leva ao arrependimento. Analise as características que envolvem a compra da máquina e certifique-se de estar adquirindo a opção que lhe traga o melhor custo benefício.